No icon

Por: Redação

Bloco do Sargento Pimenta e Bangalafumenga fazem dobradinha em São Paulo

O Bloco do Sargento Pimenta abrirá o dia de desfiles em São Paulo, comemorando os 60 anos dos Beatles e os 10 anos de fundação do bloco. A banda, formada por guitarras, baixo, saxofone, trombone e trompetes, ganha o peso da bateria, com os tradicionais instrumentos de uma escola de samba, como surdo, caixa, repique, tamborim e agogô, além da pandeirola.

Sem perder de vista o ecletismo da banda inglesa, o Bloco do Sargento Pimenta vai mostrar que esse encontro de mundos resulta em samba e muitos outros ritmos que já estão no repertório do grupo, como maracatu, funk, marchinha, baião, ijexá, jongo e ciranda. É assim que o Pimenta revisita canções marcantes de discos como “Abbey Road”, “Help” e “Resolver” com uma roupagem brasileiríssima.

Os 100 integrantes da bateria do bloco carioca, sob-regência do mestre Felipe Reznik, apresentam sucessos do quarteto de Liverpool em ritmos como o maracatu Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band, os jongos She's Leaving Home e Norwegian Wood, a ciranda Yellow Submarine, o ijexá Twist And Shout, os sambas-reggae Help! e Eleanor Rigby, o funk A Hard Day's Night, o batidão Ticket To Ride e as marchinhas She Loves You e All My Loving, entre outros sucessos. Há, também, medleys com músicas brasileiras: "Come Together" com "A Praieira" (Chico Science) e "Here Comes The Sun" com "Olha Pro Céu" (Luiz Gonzaga / José Fernandes), por exemplo, também vão ser tocadas no desfile.

O Facebook é um dos apoiadores do Bloco do Sargento Pimenta, produzido pela Oficina de Alegria, em São Paulo. No esquenta do bloco, a empresa fará uma ativação com o mote "Quem vai curtir o seu Carnaval?", distribuindo pochetes para que foliões protejam seus pertences e falando sobre a importância de as pessoas revisarem seus controles de privacidade no aplicativo, como por exemplo, quem pode ver seus posts e as informações de seus perfis na rede social.

O 9º desfile do Banga em São Paulo, com o tema “O Banga Declara Seu Amor pelos Batidões Bonitos do Brasil”, em referência a música Batidão Bonito, de autoria de Rodrigo Maranhão, vocalista e fundador do bloco, que conta ainda, em sua formação, com Thiago di Sabatto (guitarra), Hamilton Fofão (cavaquinho e voz), Edy (trombone) e Gustavo Sousa (trompete).

A temática ressalta, também, o sentimento do Bangalafumenga pelos ritmos de diversas regiões do Brasil, que serão homenageados com versões para músicas como: Sonífera Ilha (Titãs), representando a música de São Paulo; Praiera (Nação Zumbi) e Coração Bobo (Alceu Valença), em referência a Pernambuco; Lucro (Baiana System) e Nossa Gente (Caetano Veloso), em alusão a Bahia; Pesadão (IZA) e Samba de Arerê (Arlindo Cruz), do Rio de Janeiro, entre outros sucessos.

O desfile terá ainda a participação especial de artistas convidados como Criolo, em 4 músicas do repertório, incluindo o sucesso Bogotá, Pretinho da Serrinha, pela 1ª vez no Carnaval de SP, nas canções Reza, Felicidade, Aquarela e Patrícia Secchis, com Pequena Eva; Prefixo de Verão e Baianidade Nagô.

Assim como em 2019, o Banga levará para a avenida alegorias e fantasias, que vão compor alas como a Comissão de Frente, formada por um grupo de 10 dançarinos do Coletivo MultiForme, vestidos com as cores do bloco: amarelo e vermelho. A coreografia será em homenagem à essência das ruas e das comunidades, com diversas acrobacias e o passinho do funk. Cinco artistas circenses vestidos com macacões que formarão a palavra BANGA realizarão acrobacias em cima de uma estrutura de mola.

O cortejo ainda realizará uma homenagem a Yansã, Orixá do amor e da força, em uma relação que traduz a potência da música e do batuque, retratada na fantasia da Porta-Estandarte (a transexual Jéssica Matias), que terá como parceiro o Mestre Sala (Ruhanan Lucas Pontes).

Ao longo do trajeto, um carro alegórico estilizado com um longo vestido amarelo, trará uma performance de dança afro com a artista Kelly Pérola, representando a força e delicadeza da batida do tambor. Além disso, grandes Bonecos também estarão presentes ao longo de todo o trajeto, representando as figuras emblemáticas da história do bloco, como Maricota, poeta Chacal, Preto Véio e Morena Flor.

Comandados pelo Mestre Negão da Serrinha, a tradicional bateria formada por 250 batuqueiros da Oficina de Percussão do Banga em São Paulo, terá pelo 2º ano consecutivo a participação da Madrinha Karinna Vasconcelos, uma das primeiras batuqueiras paulistanas do bloco, que tem 70% de sua bateria formada por mulheres. Todos os integrantes terão camisetas especiais customizadas em homenagem a cidade de São Paulo, criadas pela artista plástica carioca Kakau Hofke.

Sempre antenada às questões inclusivas, o Bangalafumenga trará o projeto Do Singular ao Plural, que busca promover cultura e diversidade as pessoas com algum tipo de deficiência. Cadeirantes, deficientes visuais, auditivos e intelectuais estarão fantasiados com camisetas brancas, colares e chapéus amarelos e vermelhos.

Para encerrar a passagem do Bangalafumenga pelo Carnaval de Rua paulistano 2020, o desfile trará a tradicional Ala da Velha Guarda, composta por personalidades ligadas ao bloco e antigos batuqueiros, caracterizados com chapéu e colete nas cores do Banga.

Outra grande novidade é o trio elétrico que será usado pelos blocos da Oficina de Alegria no Carnaval de Rua 2020. A produtora desenvolveu, junto ao engenheiro Ronaldo Bitello, que assina o projeto, um modelo de trio que leve ao público a melhor experiência sonora e visual possível.

Com um palco 360º que trará proximidade entre os foliões e os músicos, o trio tem um sistema de som baseado em 48 caixas PA/SUB D&B de última geração, mesas de som digitais e microfonação da bateria sem fio. A estrutura tem 4,4m de altura e 2,6m de largura, atendendo as normas de trânsito e circulação para poder ser utilizada nas vias da cidade.

Bloco do Sargento Pimenta

Concentração: a partir das 09h, na Av. Faria Lima x Cel. Joaquim Ferreira Lobo
Desfile: 10h
Final previsto: 13h, na Av. Faria Lima x Rua Chilon

Bloco Bangalafumenga

Concentração: a partir das 13h, na Av. Faria Lima x Rua Chilon
Desfile: 14h
Final previsto: 19h, na Av. Faria Lima x Rua Santa Justina

Comment