No icon

Endereços para tomar bons cafés em Goiânia

Endereços para tomar bons cafés em Goiânia Confira os estabelecimentos da categoria que valem a visita

O roteiro a seguir, com dez cafés, integra a edição de VEJA COMER & BEBER GOIÂNIA 2017/2018:

Ateliê do Grão
De origem francesa, a palavra ateliê define um lugar onde se produz arte. Não por acaso, a cafeteria apontada pelo júri de VEJA COMER & BEBER como a melhor da cidade carrega o vocábulo no nome. Ali, cada detalhe da preparação da bebida, desde a escolha dos grãos até o serviço ao cliente, é planejado como se fizesse parte da criação de uma obra complexa. Para começar, o barista Magdiel Rodrigues só trabalha com microlotes especiais, que são torrados e moídos no local. A seleção sempre abarca dois tipos de grão, podendo incluir, por exemplo, o Sombreado e o Evanete, oriundos da Fazenda Paraíso da Nascente, no cerrado mineiro. De expresso, há cinco versões, entre elas o curto e o longo (R$ 6,10 cada um) e o seattle (R$ 9,95), esse último extraí do em uma belíssima máquina Slayer azul-turquesa. Trazido dos Estados Unidos, o equipamento permite ajustar a pressão da água, o tempo e a velocidade. Na ala dos filtrados, há sugestões feitas na aeropress (R$ 11,40), no Hario (R$ 12,00) e na Trifecta (R$ 12,00). Para morder entre um gole e outro, o cardápio sugere sanduíches, muffins e quitutes como a broa de milho (R$ 7,20), que sai em duas fornadas diárias e é a queridinha da clientela. Rua 36, 354, Setor Marista, (62) 3226-0101 (45 lugares).
8h/20h. Aberto em 2010

2º lugar: Café Cariño
Localizado em uma casa no Setor Marista, o endereço ficou em segundo lugar na votação de melhor café. Não é sem razão. Os cuidados começam na torra, que é feita ali mesmo. O expresso (R$ 5,50) e o café coado na prensa francesa (R$ 11,50, 200 mililitros) são boas pedidas para acompanhar a fatia do bolo de milho (R$ 6,50). O combo cariño reúne expresso, brownie e uma taça de vinho do Porto (R$ 20,00). Para levar, os grãos escolhidos pelo cliente podem ser moídos na hora. Rua 1136, 530, Setor Marista, (62) 3241-3278 (80 lugares). 11h30/19h30 (qui. a sáb. até 23h30; fecha dom.). Aberto em 2015.

3º lugar: Luiz Café Conceito
O superbolo, receita elaborada pela mãe de uma das proprietárias, Renata Araújo, vem com recheio e cobertura de brigadeiro de chocolate ao leite (R$ 12,00 a fatia). Ele faz boa parceria com o cappuccino (R$ 9,50) ou com o bem tirado expresso (R$ 5,00) da casa — na eleição de melhor café desta edição, o endereço ficou em terceiro lugar. O menu ainda lista sugestões salgadas, como o sanduíche na ciabatta com pernil e molho agridoce de goiabada com pimenta (R$ 25,00), e bebidas geladas, a exemplo do café cozumel, que leva a bebida coada na Aeropress, suco de limão, açúcar mascavo, água com gás e gelo (R$ 13,00). Rua 32-A, 146, Setor Aeroporto, (62) 3661-0043 (40 lugares). 14h/20h (fecha dom.). Aberto em 2015.

Bandeira Cafeteria
A varanda com vista para a Praça Leo Lynce é ponto de encontro de executivos, políticos e conhecedores de café. No novo cardápio da casa, destaca-se o latte com paçoca de amendoim (R$ 13,00), uma bebida quente preparada com dose de expresso duplo, leite vaporizado e paçoca de amendoim diet. Os clientes também pedem o café vienense (R$ 21,20), que leva uma dose de expresso, sorvete e calda de chocolate, creme de leite e chantili. Para acompanhar, há comidinhas como tapioca de queijo de coalho, que pode ser média (R$ 12,30) ou grande (R$ 18,90). Outra opção salgada, o pão tostado com queijo fresco, tomate e rúcula custa R$ 14,60. Rua João de Abreu, 15, Setor Oeste, (62) 99616-2323 (67 lugares). 7h/20h30 (fecha dom. e fer.). Aberto em 1998.

Bueno Café
O expresso Lavazza (R$ 5,50) e o café coado (R$ 5,50) vêm com pé de moleque de produção da família. Mesmo sem ascendência árabe, os Tolentino têm como carro-chefe o quibe cru em rodelas, servido em porções de dez unidades (R$ 29,90). A varanda rebaixada convida para um drinque, que pode ser o licor 43 com expresso (R$19,00). Para adoçar, a pedida é o alfajor líquido, acomodado em um copo com farofa de biscoito sobreposta por doce de leite com Amarula e lascas de chocolate (R$ 8,00). Avenida T-12, 220, (62) 3924-3322 (45 lugares). 7h15/22h (sáb. até 15h;
fecha dom.). Aberto em 2016.

Coffee Time
Aberto em março deste ano, o café tem um quê de moderninho, com paredes de concreto queimado e balcão de tijolos aparentes. A especialidade é o café, preparado de diversas formas com seis tipos de grão vindos do Estado de Minas Gerais. O expresso (R$ 5,00) fica bem acompanhado pelo pão de mel (R$ 7,00 a unidade) ou pelo brownie com nozes (R$ 6,00). Chás e infusões completam a lista de sugestões — o de maçã com rosas custa R$ 7,50. É possível levar o grão de café moído para casa, em embalagens de 250 gramas ou 500 gramas. As sugestões custam a partir de R$ 18,50 (a variação de preço depende do blend escolhido). Rua T-51, 761, Setor Bueno, (62) 3095-7059 (74 lugares). 7h/20h (fecha dom.). Aberto em 2017.

Coruja Café
É um lugar para pequenas pausas ou para pegar um café para viagem. Debaixo da sombra dos guarda-sóis ou dos coqueiros, o cliente pode provar os cafés, feitos com grãos vindos do sul de Minas e torrados no próprio endereço. A casa trabalha apenas com coados (R$ 3,50), em combinações quentes ou geladas. O mais pedido é o coruja oreo, que traz biscoito, sorvete de creme, calda de chocolate e chantili. O donut do homer (R$ 4,50), rosquinha frita coberta de chocolate branco e morango, imita o predileto do personagem do desenho Os Simpsons. O croissant de quatro queijos (R$ 6,50) lidera as vendas. Rua 10, 109, Setor Oeste (34 lugares). 7h/19h (sáb. 8h/18h e dom. 8h/12h). Aberto em 2016.

Doce Café Empório Mineiro
A quitanda feita com queijo curado, chamada biscoito da vovó (R$ 4,50 a unidade), é sugestão para acompanhar o café no bule (R$ 4,50) ou um café gelado mais elaborado, como o delícia, que mistura a bebida com licor Amarula (R$ 13,50). Recheados com linguiça, goiabada ou doce de leite, os panini são opções a partir de R$ 11,50. Apesar das receitas variadas, segue como carro-chefe a broa adocicada, preparada com fubá de milho (R$ 4,50). Rua 9, 1202, Galeria Portugal, Setor Oeste, (62) 3093-6080 (60 lugares). 7h/20h (sáb. 7h30/13h; fecha dom.). Aberto em 2007.

Evoé Café com Livros
Na parte de cima, há uma sala com mesa de reunião repleta de livros, alguns à venda. No andar de baixo, o quintal conta com intervenções de artistas locais, como Danillo Butas e Ana Flávia Maru. O expresso custa R$ 4,00 e o café coado pequeno, R$ 1,00. À base de chá de hibisco, cachaça e água com gás, o drinque chá das cinco tem boa saída (R$ 15,00). Para comer, há o misto pesto, um sanduíche em minibaguete com mussarela e pesto de manjericão (R$ 10,00) ou bolo do dia (R$ 6,00 a fatia). Rua 91, 489, Setor Sul, (62) 3092-3733 (90 lugares). 17h/0h (fecha seg. e ter.). Aberto em 2013.

Fran’s Café
Faz parte de uma rede criada no interior de São Paulo que conta com unidades espalhadas por diferentes capitais do país. No clima quente de Goiânia, o franccino, um café gelado que os clientes podem compor com brigadeiro, doce de leite, crocante, macadâmia e outros ingredientes, é uma boa pedida (R$ 13,40). Coado à mesa, o cafezinho tradicional (R$ 5,20) é bastante solicitado para escoltar o petit croque monsieur, que reúne pão, presunto e queijos mussarela e gruyère, além de uma salada com alface, cenoura, tomate e azeitona (R$ 29,80). Alameda Dom Emmanuel Gomes, 66, Setor Marista, (62) 3942-1314 (88 lugares). 7h/23h (sex. e sáb. 24 horas; dom. 15h/3h). Rua João de Abreu, 174, Setor Oeste, (62) 3215-1590 (90 lugares). 24 horas (dom. 7h/0h). Aberto em 2007.

Comment