No icon

Por: Perfexx

Anavitória em curta-metragem das irmãs Fridman

A canção “Calendário”, parte do repertório do disco “O Tempo É Agora”, lançado em 2018 pelas ANAVITÓRIA, ganha produção audiovisual

O vídeo traz a primeira mixagem de uma música brasileira na tecnologia Dolby Atmos.

As ANAVITÓRIA são as estrelas do novo curta-metragem dirigido pelas Irmãs Fridman, que fica disponível hoje no canal oficial das artistas no YouTube. A produção é embalada pela faixa “Calendário”, parte do repertório do disco “O Tempo É Agora” (https://umusicbrazil.lnk.to/OTempoEAgora) lançado em 2018 pela Universal Music.

Em uma realidade fantástica e com personagens enigmáticos, o filme é um convite para uma jornada em busca do encontro cósmico entre Ana e Vitória, materializando a força tão singular que une as artistas.

Filmado em três dias em três florestas diferentes, na divisa dos estados de São Paulo e Minas Gerais, além de um estúdio de filmagem da capital paulista, o curta-metragem levou quase dois anos entre criação, produção e lançamento.

O processo começou em 2018, quando o empresário das artistas, Felipe Simas, entrou em contato com as diretoras com a vontade de desenvolver o primeiro videoclipe das artistas.

“É raro ter toda a liberdade criativa que as artistas nos confiaram. Foi um processo muito único e intenso, repleto de parceiros talentosos que abraçaram o projeto conosco. Com certeza foi um dos filmes mais desafiadores que fizemos. E isso o torna ainda mais especial”, comenta a dupla de diretoras Irmãs Fridman.

Repleto de efeitos especiais, animatronics e adereços concebidos exclusivamente para a história, o vídeo conta ainda com rica sonoplastia, que deu a ele uma linguagem cinematográfica e visual único. Mais de 140 pessoas foram envolvidas em todo o processo de criação.

“Ao longo de meses de confecção, criamos um personagem para história, que foi concebido no papel e ganhou vida como um animatronics. Nas filmagens, ele foi tanto manipulado por controle remoto quanto por uma pessoa dentro de sua estrutura”, explicam as diretoras.

O vídeo traz a primeira mixagem de uma música brasileira na tecnologia Dolby Atmos. O ouvinte, ao assistir com fones, consegue aproveitar todos os elementos desse espaço 360º/3D, resultando em uma experiência sonora imersiva e dinâmica.

 

Comment