No icon

Por: Priscilla Lima

DJ Zambol: uma vida dedicada ao reggae!

Grande expoente da música reggae e suas vertentes, DJ Zambol é considerado o “Dinossauro do Reggae” e segue em atividade desde os anos 90.

 

Nascido em São Paulo, no bairro do Ipiranga, DJ Zambol surgiu no cenário da música em 1990 com a proposta de fazer uma discotecagem de qualidade agregando toda a sua paixão pela música nacional e também pelos diversificados ritmos como o reggae, surf music, rock, black music, flash house e outros gêneros.

No ano de 1992 fez sua primeira apresentação no Banzai Surf Bar, em São Caetano do Sul – SP, pioneiro no estilo musical reggae. Foi DJ residente do bar por cinco anos, o que lhe possibilitou reconhecimento na profissão de DJ e divulgador de bandas nacionais e internacionais.

Mas foi no final dos anos 90, com a grande ascensão do forró universitário e do reggae, que ele conquistou respeito pelos colegas de trabalho e admiração por parte do público que costumava frequentar os points mais badalados do momento como KVA, Projeto Equilíbrio, Jamming, Açaí Praia, Aramaçan, Estância Alto da Serra e entre outros.

Em meio aos grandes shows e festivais da época, facilmente era possível reconhecer quando DJ Zambol estava no comando da pista, pois a sua autenticidade na seleção musical sempre foi valorizar as bandas nacionais. E isso é algo que faz parte de seu trabalho também nos dias atuais.

Com uma agenda cheia de compromissos, DJ Zambol também foi locutor na rádio Imprensa, entre 2001 a 2003, atuando nos programas Circuito Universitário e Circuito Reggae.  No período de 2004 a 2006 integrou a equipe de locutores da rádio Jah FM, a única com programação ao vivo de reggae 24h ao dia. Atualmente, apresenta o quadro Tribos Selecta, toda terça-feira, no programa Encontro das Tribos, na rádio 105 FM, juntamente com o carismático locutor Paulinho Correria.

Detentor de uma bagagem cultural conquistada ao longo de anos, Zambol é apaixonado pela profissão e segue em constante evolução. Assim como a tecnologia tem alterado a indústria da música, Zambol acredita que é possível se beneficiar disso e compreende que os meios digitais estão cada vez mais acessíveis para todos, mas é preciso saber utilizá-los de maneira consciente e eficaz.

“Sou de um tempo em que quando fazíamos rádio, além da informação, da música e divulgação dos eventos, a equipe também se dividia para distribuir nos portões das universidades e bares ao redor os “flyers” dos shows que estavam por acontecer. O famoso “boca a boca” ainda é válido nos dias atuais, porém, com a Era Digital, um grande alinhado na divulgação e que causa um ótimo alcance de público é o engajamento nas redes sociais. Os convites são enviados virtualmente e ainda é possível ter uma breve estimativa de quantas pessoas estão interessadas em comparecer no evento. Mas não se pode levar isso ao pé da letra”, comenta Zambol.

Em tempos de interação virtual e com o fácil acesso às plataformas digitais, o próprio público já estabelece uma conexão com seus artistas favoritos por meio das redes sociais e fica sabendo das novidades e lançamentos musicais. Mesmo com toda essa aproximação, a figura do DJ ainda é valorizada.

“É preciso ter credibilidade, competência e outras ferramentas para manter o público sempre fiel. Eu prezo muito a confiança que depositam no meu trabalho e por isso busco estar à frente, acompanho o que está rolando no mercado, recebo material inédito de gravadoras de diversas partes do mundo que me mandam músicas antes mesmo de iniciarem a divulgação em massa, os próprios artistas e suas produtoras que me procuram para apresentar as novidades musicais ou faixas exclusivas, tudo isso é fruto conquistado pelo meu envolvimento com a música e a paixão pela profissão. Carrego o DNA da música em meu sangue”, declara DJ Zambol.

Como um profissional ativo que está há anos em contato com o mercado da música reggae, DJ Zambol também participou de alguns projetos musicais como o Kulcha Sounds, projeto de sound system em parceria com o seu amigo DJ Picapau no qual tinha o propósito de proporcionar ao público uma discotecagem em vinil com boa música e a disseminação da cultura jamaicana.

Após essa experiência, em 2014 formou o MPReggae junto com o cantor Dom Lampa, um projeto musical realizado no formato sound system e com a presença apenas de um vocal (Dom Lampa) e um seletor musical (DJ Zambol) trazendo um repertório com releituras de grandes nomes da música brasileira unindo os gêneros musicais MPB - Música Popular Brasileira, Pop Rock nacional e o Reggae jamaicano. Em função de outros trabalhos paralelos de ambos, o MPReggae foi descontinuado.

Com o forte desejo de contribuir na carreira de novos talentos da música reggae, no início de 2015 surgiu o “Zambol House Sound”, um coletivo que se apresenta em formato sound system com a presença de vários músicos no vocal e o DJ Zambol é o responsável por tocar as bases instrumentais durante as apresentações.

Idealizador e representante deste coletivo, Zambol é frequentador assíduo do Fórum do Reggae, que é composto por diversos coletivos, produtores e pessoas que são ligadas ao reggae como um todo. Neste fórum são realizadas reuniões semanais com o objetivo de intercâmbio de informações, soluções, pleitear e conquistar em conjunto verbas públicas para estrutura e viabilização de eventos em locais de patrimônio público.

E quando o assunto é unir trabalho com prazer, DJ Zambol é enfático e se diz muito orgulhoso de ser alguém que, mesmo com alguns revezes durante sua caminhada, nunca desistiu da profissão.

“Ser DJ é um dom, está na minha alma. Não me vejo fora desse universo. Sou muito grato por todas as conquistas e pelas amizades que fiz em decorrência à minha história com a música. Imagine a satisfação em conhecer um artista como Barrington Levy, que veio ao Brasil em 2015 e eu tive a oportunidade de conferir este show e conhecê-lo pessoalmente no camarim? Foi simplesmente uma grande emoção estar ao lado de uma grande lenda jamaicana a qual eu sou fã e sempre toco em minhas apresentações. Entre essas e outras situações é que eu sigo em frente sempre buscando me reinventar na profissão”, revela Zambol.

Outra grande conquista ocorreu no ano passado, em novembro de 2017, com a participação no quadro “Hoje é dia de DJ”, no programa Como Será?, da Rede Globo, grande emissora nacional, no qual Zambol foi o foco principal da matéria contando o dia a dia da vida de DJ na noite.

“Por sugestão da minha assessora, fui convidado pela equipe do programa da Globo para participar deste quadro. Fiquei muito surpreso com o convite e muito feliz em ter a responsabilidade de mostrar aos telespectadores a minha rotina de trabalho. No começo da gravação fiquei bem nervoso, mas depois relaxei com a presença do público, dos amigos e familiares que foram me prestigiar no dia da gravação”, comemora Zambol.

E, para 2018, o foco é seguir com a agenda de trabalho na área de DJ com datas fechadas para apresentações não apenas em São Paulo e interior, mas também percorrer outras cidades do Brasil. Com o Zambol House Sound, o objetivo é dar sequência no trabalho que já vem sendo realizado e conseguir mais apoio para resolver questões como melhor infraestrutura nos dias de evento do coletivo.

Por: Priscilla Lima

Comment